Na Beira interior, há registos de povoamentos judaicos desde o final do século XIII e indícios de povoamentos posteriores, por cristãos-novos.  

Ora aberta e integrada, ora fechada e escondida, a prática do judaísmo nunca cessou no interior de Portugal e um dos casos mais significativos ocorre em Trancoso, onde a Casa do Gato Preto evidencia o relevo do leão de Judá, a metáfora que representa a figura de Jesus Cristo nas Escrituras Sagradas do cristianismo e judaísmo. 

Fotografia António Luís Campos

Leão de Judá

Pesquisar