O Poio do Judeu, em pleno vale glaciário do Zêzere, é um dos “melhores exemplos de blocos erráticos em Portugal, testemunhando um episódio de glaciação na zona da serra da Estrela”, diz o geólogo Galopim de Carvalho.

Os painéis de azulejos com motivos clássicos do claustro superior da Sé do Porto foram criados entre 1729 e 1731 e foram encomendados em Lisboa, no bairro lisboeta da Madragoa.

Num laboratório da Universidade do Alasca, esquilos em hibernação suscitam a curiosidade médica. 

Congelada durante milhares de anos no leito de um rio siberiano, esta presa de mamute é uma bênção económica para o caçador que a encontrou.

Os gigantes desgrenhados que vaguearam pelo Norte da Sibéria no final do Plistocénico extinguiram-se há cerca de dez mil anos, embora populações isoladas continuassem a resistir a norte e a leste: os últimos espécimes morreram há cerca de 3.700 anos.

Camadas de gelo cobriam as janelas em Molkoköngäs, na Finlândia, quando Kyle Ueckermann e sua mulher, Tiialotta, ali pararam numa viagem durante o solstício de Inverno.

Edificado entre 1670 e 1675 para defender o porto da vila piscatória da Ericeira, o Forte de Milreu entrou diversas vezes em ruína e foi outras tantas reconstruído.

Numa viagem fotográfica à Costa Rica, Megan Lorenz queria desesperadamente fotografar rãs-arborícolas-de-olhos-vermelhos.

Rápido, poderoso e predador voraz, o atum-rabilho alimenta-se de peixes pequenos, crustáceos e lulas. 

Erguidos para encurralar o lobo, os fojos de paredes convergentes só existem no Norte da Península Ibérica e são um testemunho do longo conflito do homem com este carnívoro.

Pesquisar