Quando a bolota que deu origem a esta árvore germinou, Dom Luís I reinava em Portugal. 

Esquivo mas curioso, este pequeno mocho-galego iludiu como pôde a máquina do fotógrafo na ria de Alvor.

As arribas do Douro Internacional balizam o rio e são um território pouco perturbado por actividades humanas.

Junto do forte de Santa Catarina, na ilha Terceira, o fundo vulcânico e raso quebra as ondas, originando estas formas tubulares de água transparente e cor azul-escura.

Escondido no lugar de Malbusca, na ilha de Santa Maria (Açores), este extenso afloramento de uma disjunção prismática forma uma imponente parede negra refrescada por uma subtil queda de água com cerca de 20 metros de altura.

Na década de 1970, a águia-imperial, uma espécie endémica da Península Ibérica, já não nidificava em Portugal, mas a espécie tem vindo a recuperar.

Existe uma comunidade de focas-monge nas ilhas Desertas, mas esta imagem foi captada no Porto Santo.

A serra da Estrela constitui um campo perfeito para os fotógrafos.

Junte-se à comunidade de fotografia da Revista National Geographic Portugal no Facebook e partilhe as suas melhores imagens. 

Pesquisar