Em 24 de Abril de 1917, o submarino alemão U-35 afundou quatro navios mercantes na costa sul de Portugal, ao largo de Sagres e Lagos. 

“Praia Grande”, um óleo de 1880 do pintor Alfredo Keil, constituiu um bom estudo de caso de informação geológica que se pode extrair de uma pintura com mais de um século.

Este centro, foi escavado por uma rainha e visitado por um dos grandes autores de fábulas infantis.

Há 50 anos, a lei do ar limpo seguiu a ciência e tornou-se um modelo para o mundo.

Paradigma das favoritas que reinaram em Versalhes, Jeanne-Antoinette Poisson, marquesa de Pompadour, foi uma mulher de negócios, mecenas das artes e promotora das manufacturas reais, como a fábrica de porcelana de Sèvres.

Numa das estações arqueológicas de Castro Verde, designada por Neves I, foram recolhidas na década de 1980 pelo autor e por Maria Maia duas peças em que é nítida a influência das culturas do Mediterrâneo sobre as sociedades desta região.

Geira, Via Nova e Via XVIII do Itinerário de Antonino são os nomes da estrada romana mais bem preservada de Portugal.

O Palácio de Queluz remonta aos tempos em que a nobreza e a corte festejavam efusivamente o seu modo de vida.

Nova Iorque já passou por crises anteriores, mas o combate à pandemia da COVID-19 quase imobilizou a cidade na Primavera de 2020. Fotografias captadas de helicóptero demonstram com clareza como os nova-iorquinos permaneceram em casa na esperança de travarem a propagação da COVID-19.

Descubra uma nova visão do mundo!

Assine a National Geographic.

Pesquisar