castelo dos mouros

Entre as muitas preciosidades de Sintra, o castelo tem uma história singular que tem vindo a ser decifrada.

Texto: Paulo Rolão
Ilustração: Anyforms Design

Com uma importância estratégica ímpar, o Castelo de Sintra, ou dos Mouros, foi edificado pelos povos vindos do Norte de África aquando da conquista muçulmana da Península Ibérica. O reduto militar mudou de mãos algumas vezes ao longo do processo da Reconquista Cristã, até cair definitivamente na posse de Dom Afonso Henriques, sem resistência.

Quando as tropas do monarca entraram no castelo, já não estava lá ninguém. Com a consolidação do território, o castelo deixou de ter a sua função original e, durante séculos, foi alvo de intervenções pontuais, mas cada vez mais abandonado, até sofrer profundas reabilitações através do príncipe-consorte Dom Fernando II, o “rei-artista”.

Nas últimas décadas, foram desenvolvidas diversas campanhas arqueológicas (1981, 1993-1995 e 1996 e 1998-2000) que permitiram identificar um assentamento populacional do Neolítico, parte de uma necrópole da Igreja de São Pedro de Canaferrim e os alicerces de uma habitação muçulmana.

castelo dos mouros

Reconstituição das épocas de povoamento da área do castelo.

Após uma breve interrupção, os trabalhos arqueológicos foram retomados até 2013 para alargar e aprofundar as descobertas das escavações anteriores. Foram recolhidas evidências da existência de bases de silos, de antigas cavalariças, de diversos fragmentos cerâmicos incluindo cerâmica campaniforme e zonas de armazenagem provavelmente interligadas a um espaço doméstico. Foram também identificadas novas áreas de habitação muçulmanas, uma necrópole cristã da Idade Média, divisões para animais e um poço-cisterna com um corredor anexo que permitia o escoamento de água.

Também foram encontrados artefactos executados com osso e marfim, moedas da I dinastia, ferraduras, um candeeiro islâmico e dois fragmentos de tigelas, até agora os únicos vestígios da época romana existentes na fortaleza.

Acima de tudo, a área arqueológica do Castelo dos Mouros procura identificar não as lendas que existem em seu redor, mas sim provas palpáveis das diferentes fases de construção e dos hábitos das comunidades que o povoaram ao longo dos tempos. Para que a memória não se perca.

mapa

Castelo dos Mouros, Sintra          

Horário: 9h – 18h30      

Contacto: Tlf.: +21 923 7300

Pesquisar