peixe

Estes peixes escancaram a boca, mostrando as mandíbulas coloridas e dissuadindo confrontos com os adversários.

Texto: Carolyn Wilke

Os maxilares dos peixes da espécie Neoclinus blanchardi permitem-lhes uma enorme abertura da boca, deixando ver as cores garridas do interior.

Não é evidente a razão que levou ao desenvolvimento destas estranhas mandíbulas, segundo Watcharapong Hongjamrassilp, biólogo da Universidade Chulalongkorn de Banguecoque e explorador da National Geographic. Como as bocas dos machos são maiores e mais coloridas do que as das fêmeas, a equipa testou se os machos as usariam para atrair as fêmeas, para competir ou para comunicar com outros machos.

Num artigo para a revista “Ecology”, confirmou que, em 7o% dos testes, quando dois machos eram colocados num tanque onde apenas um conseguia usar uma concha como abrigo, o habitante da concha abria as mandíbulas quando o outro se aproximava. O intruso recuava ou então os machos enfrentavam-se, sendo que o peixe de maior envergadura por norma vencia. As mandíbulas grandes podem ser uma forma de mostrar o tamanho do corpo para evitar o conflito. A abertura dos maxilares para atrair fêmeas não foi observada no estudo.

Pesquisar