Depois do degelo de um Inverno rigoroso e continental, que cobre a cidade de neve, o rio Moldava de gelo e as colinas de silêncio, a Primavera regressa, gloriosa, a Praga.

Da imensa Cidade do México à região de Chiapas, esta é uma viagem de descoberta do mundo pré-hispânico e da exuberância natural de um país extenso, diversificado e fascinante.

A sedutora cidade renascentista e o seu deslumbrante génio artístico deixam-nos sem fôlego. As visitas aos museus e monumentos são tão gratificantes como os passeios pelas ruas pitorescas.

Em 48 horas, o viajante descobre que Milão é muito mais do que a capital da moda e do design. Um passeio pelos seus bairros revela a surpreendente riqueza artística e arquitectónica da cidade. 

Um mosaico de velhas mansões e ciprestes cobre esta belíssima região da Toscana. A rota entre Siena e Pisa atravessa vales com aroma a vinho e cidades medievais onde nasceram os grandes artistas do Renascimento.

O fantástico Neuschwanstein, o versalhesco Herrenchiemsee e o delicado Linderhof são os palácios que marcaram a vida do rei Luís II e constituem a desculpa perfeita para descobrir a frondosa região que se estende a sul de Munique, nos Alpes Bávaros.

A ilha de Cuba oferece uma última oportunidade aos viajantes: descobrir o estilo de vida e a riqueza natural de um país que está prestes a soltar amarras rumo a um futuro repleto de desafios.

Dizia Homero na “Odisseia”, há quase três mil anos, que o mar de Creta era púrpura e que todo ele apresentava marcas inequívocas de riqueza e beleza. 

Paraíso dos apaixonados, via comercial, anúncio turístico e fonte de inspiração para artistas, o Sena palpita ao mesmo ritmo da capital francesa.

Pesquisar